panorama-of-helsinki-900_450

No topo do ranking pelo segundo ano seguido, a Finlândia tem o povo mais feliz do Planeta.

Esta constatação baseou-se no resultado de pesquisa realizada pelo World Happiness Report (relatório mundial da felicidade) divulgada no dia 20 de março de 2019, dia mundial da felicidade, data determinada pela Organização das Nações Unidas.

A pesquisa foi realizada por acadêmicos das universidades British Columbia (Canadá), London School of Economics (Inglaterra) e Columbia (Estados Unidos) e mediu os índices de satisfação de vida de quase meio milhão de pessoas em 156 países, nos três últimos anos.

Fatores como renda per capita e expectativa de vida saudável, além da preocupação com coisas profundas e duradouras, tornam os finlandeses um povo que não ostenta, não fala de si mesmo, além de acreditar que cultivar hábitos de consumo chamativos é visto como falta de educação.

Enfim, para eles, a felicidade não está em objetos de desejo, mas em conectar-se com os outros, seja no círculo familiar e no mais estendido ( comunidade em geral, além de governantes).

A Finlândia tem laços comunitários amplos e confiáveis, e isto é determinante para o conceito de felicidade. As pessoas gostam de viver em lugares onde podem confiar nas pessoas.

Na América Latina, o país mais bem colocado no ranking da felicidade é a Costa Rica (12º. Lugar), seguido pelo México (23º), Chile (26º.) e Panamá (31º. O Brasil aparece em 32º. A Venezuela despencou 85 posições desde 2015 para cá, aparecendo em 108º., determinado pelo estresse social, político e econômico pelo qual o país está passando, nos últimos anos.

Outros resultados curiosos do ranking apontam que os americanos, apesar do aumento contínuo da renda per capita, estão cada vez mais infelizes, resultado de uma epidemia de vícios como o consumo crescente de drogas, apego aos bens materiais e uso excessivo de telas.

Finlândia – A número um em felicidade
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial